1 tema | 5 posts ** 5 livros sobre Parentalidade

7.1.18

Existem uma série de livros bons sobre Parentalidade. Em início de ano, e para te iniciares no tema, escolhi estes cinco. Quatro deles são leituras que os alunos da Pós-Graduação fazem e que, também segundo eles, nos lançam as bases para o exercício de uma parentalidade com mais significado, amor, serenidade e espírito crítico.
Vamos então às escolhas:




1. The Whole Brain Child, Daniel Siegel, Tina Payne Bryson
em inglês
Quando, em 2005, fiz a certificação em Inteligência Emocional, com a 6seconds, imediatamente me apaixonei pelas neurociências. A evolução do cérebro, as suas áreas complexas e a forma como podemos integrar todas estas áreas são um maravilhoso mundo novo. Quando li este livro escrito pelo  Daniel Siegel pude confirmar e ir mais longe nas aprendizagens que tinha feito com o Josh Freedman. A Pós-Graduação que temos na Escola da Parentalidade relaciona a inteligência emocional com a evolução do cérebro da criança de uma forma descomplicada e simples pelo que recomendamos a leitura deste livro para quem se interessar pelo tema.






























2. Projeto Felicidade, Gretchen Rubin
Li quase todos os livros da Gretchen e continuo a adorar este. Os outros são bons mas este é brilhante. Em 12 meses a Gretchen experimentou uma série de teorias sobre felicidade e questionou-se se lhe trariam mesmo mais felicidade. Pelo meio, vai descobrindo verdades da vida adulta, partilha connosco um pouco da sua vida. Chegamos ao fim do livro leves, tendo levantado boas questões e com um sentimento claro que a vida é uma constante aprendizagem. Tal como são todos os livros que ela escreve.
Parece que este livro está esgotado em tudo quanto é sítio e por isso a única alternativa parece ser adquiri-lo em versão inglesa num dos muitos sites de venda de livros.


3. Crianças Felizes, Magda Gomes Dias
Quando surgiu o convite para escrever este livro, as linhas que decidi para ele eram muito claras. Tinha de ser um texto muito completo, cheio de informação mas, ao mesmo tempo, com uma leitura simples, rápida, entusiasmante e provocadora. O objectivo era que o leitor recebesse toda a informação acerca daquilo que é a Parentalidade Positiva, segundo o modelo que desenvolvemos na Escola, percebesse como funciona graças à ilustração de casos práticos e exemplos, refletisse sobre o assunto (com as tais provocações) e pudesse aplicá-la de imediato E acho que conseguimos o objectivo. 


4. Como falar para as crianças ouvirem e ouvir para as crianças falarem, Adele Faber e Elaine Mazlish

Fiquei muito feliz quando encontrei o livro traduzido. Passou imediatamente a fazer parte das leituras da Pós-Graduação. É um livro simples, muito prático e que nos prova que a comunicação não é um detalhe. O título mostra que a comunicação tem duas vias e se quero que os meus filhos me oiçam, devo falar com eles para que isso aconteça. É um livro muito interessante e de se manter na mesinha de cabeceira!


Porque é que também coloquei aqui mais um livro meu? Porque este livro é sobre autorregulação e sobre como criar dias mais felizes, em família. Não há parentalidade positiva sem autorregulação! Ao longo de 21 dias acompanho-te neste processo em que ficamos a perceber o que nos faz gritar com os nossos filhos, perder a paciência e como dar a volta a todas essas situações. É um livro muito claro, direto, prático e aquele que me deixa muito orgulhosa porque sei que muda radicalmente a nossa visão sobre a forma como exercemos a parentalidade. Depois de leres este livro, é muito possível que nunca mais reajas da mesma forma.
Ah! O livro tem ainda dois bónus - a possibilidade de seres semanalmente acompanhada com mais desafios e lembretes - tens uma newsletter que te seguirá durante esse período e que não te deixará desistir. E, para além disso, no final de cada capítulo, tens uma série de questões como se de um coach pessoal se tratasse. São 21 dias em que tudo se transforma!





Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share