Elogiar é criar uma criança insegura

18.11.17


Esta semana, no instagram, a frase abaixo deixou confusos alguns leitores. E ainda bem: em parte, era esse o nosso objectivo - despertar a consciência, através da dúvida.
Já no Crianças Felizes explorámos esse tema a fundo e esta semana, no facebook da Escola.



A frase, fora de contexto, pode parecer errada, mas é mesmo só impressão.

Elogiar, como normalmente fazemos, é uma forma de avaliação. Dizemos "boa, és o maior, o melhor..." e se elogiar é bom e sabe bem, alimentando o ego e deixando-nos seguros, também é verdade que, de forma continuada, pode deixar-nos dependentes desse reforço externo. Ainda que a nossa intenção possa ser a melhor, a verdade é que nem sempre conseguimos o nosso objectivo.

Há imensos estudos que o provam e este é um deles.

Este tipo de reforço faz muito sentido nas crianças pequenas que estão a aprender a caminhar, por exemplo. Mas, à medida que vão crescendo, o efeito parece ser o contrário.




Como fazer diferente? Elogiar de forma clara e específica.



Exemplo 1

Uau, este H esta mesmo bem desenhado (avaliacao). Vejo que te esforçaste porque está igual ao modelo.

Exemplo 2

Que bonita que estas hoje(avaliacao). Gosto muito quando veste essa camisola vermelha.

Exemplo 3

Parabéns! Grande miuda! (Avaliacao). Foste capaz de dizer ao teu professor que achavas que ele tinha sido injusto mesmo estando com receio que ele te castigasse.




Na base, o que pretendemos aqui reforçar é que o elogio vazio cria dependência e avalia. Não precisamos e devemos evitar fazê-lo. Mas podemos ser claros e específicos na nossa linguagem.




Fica à vontade para partilhar este post porque é espalhando a palavra que conseguiremos mudar o mundo, uma pessoa de cada vez!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share