As 3 ferramentas a serem adquiridas pelos profissionais que trabalham com famílias.

21.4.17

O conceito de família mudou.
As próprias pessoas mudaram e as exigências do sistema tornaram-se cada vez maiores e mais burocráticas. Quando falo com profissionais da área da família, percebo que em alguns casos há pouco tempo para fazer bem, quanto mais, melhor. Mas mesmo sendo difícil, acompanho e trabalho com cada vez mais homens e mulheres que querem, ainda assim, continuar a fazer o melhor que sabem e podem, pelas famílias.
Há ferramentas que nos ajudam a otimizar o nosso trabalho. Na Escola da Parentalidade temos 5 pilares fundamentais e essas 3 ferramentas que nos ajudam a ir mais longe.
Os pilares - que são sempre apresentados nas formações que desenvolvemos são
1. O respeito mútuo
2. O vínculo
3. A parentalidade pró-ativa
4. A liderança empática
5. Educar sem punir

Hoje vamos ver, com um maior destaque como é que podemos ajudar as famílias, usando as 3 ferramentas que temos ao nosso dispor. E quais são elas?

Inteligência Emocional
Há várias definições mas de uma forma resumida é a nossa capacidade em identificarmos as nossas emoções, bem como as dos outros e, a partir daí, sermos capazes de dar a resposta mais adequada à situação. Quando conseguimos identificar essas emoções, conseguimos escolher os nossos comportamentos e fazer a tal gestão emocional de que tanto se fala.
Porque é que isto é importante para nós, que trabalhamos com famílias?
Porque quando aumentamos a nossa literacia emocional percebemos que embora as nossas emoções não seja escolhidas por nós, nós não somos aquilo que sentimos e podemos sair do estado em que estamos para outro. E estas competências podemos ensinar a outros, com quem trabalhamos e lidamos diariamente.
Uma mãe que tem um filho desafiante e um marido 'à moda antiga', pode beneficiar que as emoções dela sejam identificadas por um técnico. 'Está com um ar cansado e desanimado.'
Existem uma série de técnicas que podemos utilizar no sentido de ajudar esta mulher a começar a passar de um estado de desânimo para um de maior capacitação. E esta é uma das primeiras.

Linguagem Positiva
Ao contrário daquilo que possas pensar, a linguagem positiva não é dizer-se sempre que sim. A linguagem positiva tem a ver com a criação de possibilidades e novos caminhos. Quando sabemos utilizar bem esta ferramenta, estamos em condições de ajudar o outro a ver melhor esse caminho. Queres um exemplo? Imagina uma mãe que diz que quer deixar de gritar com o filho. Na verdade, talvez esta não seja a melhor forma de olhar para a questão porque a foca num só aspecto: o gritar. Podemos reformular a questão e dizer-lhe algo como:
'Estou a ver que o gritar a deixa insatisfeita na sua relação com os seus filhos e isso deixa-a triste e zangada consigo. O que a Ana gostaria mesmo era de ter uma relação com maior significado e mais serena, é isso?'
Este reformular da questão abre muitas novas possibilidades.
Passamos de um objectivo que era "Deixar de gritar" para outro muito mais amplo (e positivo) que é "Ter uma relação com maior significado com os filhos."

A Arte das perguntas
A arte das perguntas está diretamente ligada aos pontos anteriores. Primeiro, porque precisamos de se emocionalmente inteligentes para sabermos colocar as melhores questões. E em segundo lugar porque precisamos de saber falar a língua positiva. A arte das questões é uma forma que temos de fazer o outro mergulhar no seu mundo interior e descobrir as suas razões e respostas - ainda que por vezes possam ter alguma dificuldade e possam precisar de apoio e ajuda.
Lembro-me de uma mãe que me dizia que não conseguia lidar mais com a falta de respeito do filho adolescente, que não sabia o que fazer dele.... Estava a sentir-se, claramente, cansada, triste e muito desesperada.
E então a questão que lhe coloquei e que encheram o rosto dela de esperança foi 'Não consegue ou não sabe?' Porque é natural não sabermos e termos dificuldade mas não torna a questão impossível. E é aqui que toda a parte de acompanhamento e aconselhamento das competências parentais tem início. E pode ser mágico!
Muito mágico, mesmo!

Próximas ações em competências parentais, no Porto (Junho) e em Lisboa, em Setembro.
Envie-nos o seu email para saber mais para cursos@parentalidadepositiva.com e enviaremos mais informações na próxima semana.

Pós-Graduação em Parentalidade Positiva - últimos lugares para a ação de Setembro. Mais infos via cursos@parentalidadepositiva.com ou aqui




Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share