As 4 dicas que faltavam para trabalhar o vínculo ... Cenfipe - Ciclo de Connferências [Ponte de Lima]

25.3.17






E porque o prometido é devido, e no seguimento do pitch em Ponte de Lima, aqui ficam os 4 pontos que necessitamos para trabalhar o vínculo, em família:

Autorregular-se
A autorregulação é a capacidade que tenho em fazer as melhores escolhas, usando a nossa energia para aquilo que é mesmo essencial. A propósito disto, convido-te a ler este texto sobre a questão polémico do gritar ou não gritar. Vale mesmo a pena ler!



Brincar
Alguns pais não gostam particularmente de brincar com os filhos e portanto vão incentivando a que brinquem sozinhos. É inegável que brincar é importante e brincar em conjunto também. Mas o que alguns de nós não sabemos é que podemos não brincar e ainda assim participar na brincadeira, estando apenas junto da criança, sem intervir na brincadeira e apenas admirando-a. Sem distrações. Estando apenas. 
E brincar também significa desconstruir tensões, situações e outras experiências menos positivas, com um toque de humor. 
É isto que nos aproxima.

Podes ler mais aqui.



Aceitar a natureza dos nossos filhos
Sem termos necessidade de colocar etiquetas. Ele é teimoso, inseguro, brincalhão, lindo ou feio. Podes considerar que ele possa ter todas essas características mas certamente não se encerra nelas. Esta semana estive com uma mãe que disse que o filho [adolescente] era isto, aquilo e mais aquilo em casa [só descrições negativas] e que fora de casa era X, Y e Z [só coisas boas]. Então não uses etiquetas porque - sobretudo quando são pequenos - vão acreditar que o são mesmo e não terão oportunidades de mudar. E isso seria uma grande pena. Procura aqui no blogue temas sobre a Auto-Estima da Criança e como podes caminhar nesse processo de aceitação e não 'etiquetação' :)
Quando aceitamos a natureza dos nossos filhos é aí que eles têm a capacidade de sossegarem e então de caminharem para a sua melhoria e florescimento.



Oferecer o teu tempo

O nosso amor é dado em forma de tempo – por isso usa-o da melhor forma e elimina as fontes que te fazem desperdiçar o teu tempo que é mesmo precioso.
Procura estar mesmo a sério com os teus filhos. Não digo sempre mas se lhes dizes que vais brincar com eles, não leves o telemóvel atrás.
Tempo de qualidade e de quantidade... porque nenhuma relação importante se aguenta com pouco mas bom. É necessário fazer-se a manutenção da relação. Pouco, bom e de forma regular, que é quem diz, todos os dias.

Continue a ler mais informações sobre este tema, clicando aqui e subscrevendo a newsletter.


Créditos fotos: Vanessa Germano | Would You Mum

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share