Alargamento do horário escolar: boa ideia? A Praça | RTP 16 Fev 2016 | Programa #17

25.2.16


À primeira vista, o alargamento do horário escolar parece ser uma medida benéfica para as famílias e para aqueles trabalhadores cujo horário de trabalho termina depois das 18h.
E também o é para todas as famílias que não têm rede de apoio. Falo daquelas situações de casais que vivem muito longe da família e que não têm qualquer rede de apoio. Ou daquelas situações em que de facto, e pontualmente, acontecem imprevistos e não é necessário dar a volta à cabeça e à lista de contactos para se pedir ajuda.

No entanto, para tudo o resto, acredito que a medida é francamente má e faz mal à saúde das famílias.

1. Queremos mesmo o alargamento?
Não acredito que a larga maioria dos pais queira ir buscar os filhos mais tarde à escola. Acredito antes que preferem ir buscar os filhos mais cedo, no horário em que a escola termina.
Alargar este horário terá um efeito perverso - quando se dá esta possibilidade, estamos a criar esta necessidade para quem não a tem e não faz uso dela. Ou evita. Passa a ser extremamente tentador deixar os miúdos em actividades extra-curriculares para se ir fazer as coisas que todos os pais têm de fazer. Os pais são sempre pessoas com muitos pendentes.
Por outro lado, se já existe a possibilidade de ir buscar os miúdos até às 19h00, porque motivo não se cria a possibilidade de ir buscá-los mais cedo, logo no final das aulas? 

2. Actividades extra-curriculares ou actividades para se ocupar o tempo?
Por outro lado, pergunto-me se as actividades extra curriculares beneficiam todos ou se, nesta possibilidade de deixar os miúdos estarem até às 19h30 na escola (19h30!!!!!!) não serão mais actividades para ocupar o tempo.

3. Crianças de betão
Há uns meses escrevi para a plataforma Capazes, o texto Crianças de Betão. Como é que queremos ter futuros adultos responsáveis, que cresceram de forma equilibrada se lhes damos betão o dia todo? Como é que queremos que as crianças estejam em equílibrio se saem de casa às 8h00 da manhã, entram na escola e de lá voltem a sair às 19h30, de novo para casa? Como? É surreal!!!

4. Quem vai ser a fonte dos valores?
Ora a ideia é deixar a criança a ser guardada na escola e ter a oportunidade de fazer uma série de actividades extra curriculares. Certo.
Entretanto, com quem é que ela vai alinhar para aprender os valores, para ser corrigida e orientada? Com quem é que ela vai aprender sobre a vida?
Se tiver sorte, terá um adulto de referência que pode ser o professor ou animador de uma determinada actividade, à terça-feira à tarde. Se não tiver, vai alinhar com os amigos. E crianças de 8 anos sabem passar valores? Claro que não porque estão em construção e a aprendê-los, justamente.

5. É melhor ficarem na escola do que andarem de um lado para o outro?
Crianças até ao 9º ano saem da escola à vontade? Porque razão é que isto acontece? Não existe um sistema que regula essas saídas? Não existem portões de controlo?

6. Mas há quem tenha actividades extra-curriculares e se tornado campeão dessa actividade graças a elas
É verdade, sim senhora. Mas pergunto-me se essas actividades são dadas na escola ou se fora. Depois, pergunto-me se na maioria desses casos não estamos a falar de idades mais velhas. É até ao 9º ano que a criança precisa e deseja que os pais estejam próximos. Depois a história é bem diferente. E se o é já nesta altura estamos a falar de uma coisa que se chama excepção. Não é a regra.


7. Às 19h30 as crianças deveriam estar a prepararem-se para ir jantar
Sobretudo as que estão nesta faixa etária - até ao 9º ano.



8. Criar alternativas
Em vez de estarmos a promover e a criar a necessidade de se ir buscar os miúdos às 19h30, seria muito mais interessante promover a família criando a possibilidade de empregos a part-time para pais, avós e até tios. Porquê? Para se ir buscar os miúdos bem mais cedo!
O Estado faria bem em pensar nisto e atribuir vantagens para que as empresas passem a ter melhores condições de criar mais emprego - quando se contrata a part-time - e de flexibilizar o horário de trabalho (entrar mais cedo, horário almoço mais curto, sair mais cedo, teletrabalho).
Isto sim, seria pensar de forma séria nas coisas e na vida tal como ela deve de ser.

9. A escola não é um depósito de crianças
E não é a sua missão ficar com elas até à noite. A escola não pode ser dada a função da ocupação dos tempos livros correndo o risco de se tornar nisso. A escola é um local de aprendizagem e de passagem. Não se fica na escola a 'matar' tempo.


10. Perguntem aos miúdos o que é que eles querem
Na peça da RTP fica muito claro o desejo dos miúdos - e não é, de todo, ficarem mais tempo na escola.

3 comentários:

  1. Olá Magda

    Concordo consigo quando diz que esta medida que o governo está a tentar implementar seria boa para aqueles casais que trabalham até às 18:00H e não têm onde deixar os filhos mas até que ponto isso será saudável para os miúdos? Eles precisam de mudar de espaço físico, estar 08:00H ou mais no mesmo sítio não lhes trás beneficio nenhum, só os cansa. Porque em vez de se querer alargar o horário escolar, o governo não muda o horário dos pais? E passamos todos a fazer um horário das 08:00H às 16:30H ou 09:00 - 17:30H, de forma a podermos estar mais tempo com os nosso filhos? Esta sim, seria uma medida acertada.

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente com tudo o que diz. Já tinha feito um comentário muito semelhante ao seu no que diz respeito ao apoio familiar, porque cabe à família estar com os filhos, educá-los, passar tempo de qualidade com eles. Que sentido tem ter filhos e só estar com eles na hora de deitar, ambos cansados e com sorte ao fim de semana?

    ResponderEliminar
  3. Paula Riobom Ribeiro01 março, 2016

    Olá, Magda!
    Como pediste para reflectir... aqui está a minha... confusa, com prós e contras, como em tudo, teremos que pensar, discutir, avaliar!
    Eu sei que com vontade tudo se consegue e que esta medida vai estar a criar necessidades, que talvez alguns nem ousem revelar.
    Quando levo o meu filho à creche, apercebo-me muitas vezes que é o último a chegar e o primeiro a sair e faz-me alguma confusão ver que alguns miúdos entram pouco depois das 8h e ficam até depois das 18h... Mais de 10h?! Aquilo é como se fosse o trabalho deles e já estão a fazer horas extra. Mas penso que para alguns pais possa mesmo ser complicado, porque trabalham mais longe, ou porque precisam de conciliar dois trabalhos, fico sempre a ponderar se também não haverá uma pontinha de egoísmo, mas quem sou eu para os julgar.
    Depois, mais friamente, vejo que muitos miúdos saem das escolas, colégios e vão para centros de estudos, alguns com carrinhas que os vão buscar à porta da escola. Ora isto, leva-nos ao facto de que estes são os pais que podem pagar a alguém que ajude e oriente os filhos, seja nos estudos, seja até nos valores que lhes estão a passar. Infelizmente, nem todos podem. Assim, criamos mais desigualdades. Penso que esta medida seja para aqueles que deixam os seus filhos tempos sozinhos, como dizem os Xutos "Putos que crescem sem se ver. Basta pô-los em frente à televisão." Aqui há uns anos deu uma reportagem de pessoas que moram nos arredores de Lx e saem de casa de comboio às 6h da manhã e só conseguem regressar, às vezes, para lá das 21h (penso que era uma reportagem de António Barreto "Portugal, um Retrato Social") O que me deixam a pensar como vivem estas pessoas? Como organizam as suas rotinas familiares?
    Resta esperar que esta medida, que acho que tem, pela igualdade de oportunidades, valor, seja usada apenas nestes casos e em necessidades reais. Entretanto, caberá também a cada um conseguir gerir os seus horários para estar com os filhos, pois esta questão, efectivamente, vai muito além de uma questão financeira. Basta ver que há tantos casais que vão de férias e têm consigo uma babysitter que irá tratar das crianças, o que pode ser bom, mas também pode ser mau... Afinal quem são as referências?!
    Tu sabes que isto de lidar com pessoas não é Matemática!
    Beijinhos e gosto sempre muito de te ler.

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share