As 4 razões pelas quais eu não bato nos meus filhos

9.5.15
São 4 os grandes motivos que me impedem de bater nos meus filhos e de ser firme defensora de uma educação sem agressão.

Eu sei que não vem mal ao mundo com uma palmada e também sei que em muitas situações ela funciona imediatamente. É verdade. Mas, mesmo assim, eu não o faço por 4 pontos:

1) o primeiro é porque eu não me revejo nessa situação e não faz parte de quem eu sou e desejo ser, bater. Não é um esforço que faça - sou mesmo assim e desejo manter -me. Isto quer dizer que esta é a minha natureza, a minha forma  de ser e como se trata de um comportamento, qualquer um de nós pode caminhar nesse sentido. Não de um dia para o outro e sim um dia após o outro.
O meu desejo é ser coerente com aquilo que eu penso, sou e faço e desejo que os meus filhos me vejam assim. Coerência pode implicar mudança de ideias :) Só quem não muda é que não evolui.

2) Os meus filhos podem levar-me ao desespero em determinadas situações mas a escolha do comportamento (se grito, se bato, se respiro fundo, se sou firme, assertiva ou simplesmente bato com a porta) é inteiramente minha. A forma como eu reajo sou eu que escolho. Ah, pois é!

3) Respeito os meus filhos - como qualquer pai - e sei que são pessoas em construção, que precisam de pais verdadeiros, honestos e também que os saibam orientar no seu crescimento. Pais com alguma inteligência e gestão emocional das suas próprias emoções. Pais que se passem com eles quando se têm de passar mas que escolham deixar a agressão - verbal ou física - de lado.

4) Respeito-me ao ponto de saber que eu sou mais forte que a vontade de os desfazer :) Previno as situações, penso nelas com frequência e tenho muito presente que, na maior parte das vezes, aquilo não é o fim do mundo!

Talvez a melhor estratégia resida na parentalidade pró-activa. Eu não posso evitar tudo mas posso prevenir, treinar, informar-me, estudar e estar em melhoria contínua o tempo todo.




3 comentários:

  1. Tenho 4 filhos em que o mais velho tem 22 anos e a mais nova 2 anos, não bato porque penso exactamente assim e o curioso é que constato vezes sem conta que os meus filhos são muito mais bem educados do que muitos que eu sei que levam grandes sovas, por isso educação nunca foi nem será bater.
    Parabéns pelo post.

    ResponderEliminar
  2. O meu filho, com quase quatro anos já levou algumas palmadas... E não me sinto feliz por isso, pelo contrário!! Não foram fruto da má educação dele, simplesmente porque ele nem sabe o que isso é. Foram fruto da extrema teimosia dele e da minha impaciência nos dias em que basta uma gota para transbordar o copo! A verdade é que algumas dessas palmadas resolveram o problema, mas outras não. Tenho vindo a tentar mudar de atitude para com ele e está a começar de se verem resultados. A teimosia está lá, eu é que estou a aprender a lidar com ela!! Como diz o pediatra dele, e bem, os adultos não estão a deixar as crianças serem crianças!!
    Isa

    ResponderEliminar
  3. ola
    tenho um filho de 4 anos e tb levou algumas palmadas... felizmente tenho acompanhado os seus textos e confesso que me têm ajudado muito ... comecei a refletir mais sobre o assunto ... e a adotar outras estratégias... nomeadamente o evitar de situações. Sei que funciona, mas tb sei que não é o melhor para ele ... pois ele continua a ter frustração ao não... ao ser contrariado é que surgem os problemas... uma cara feia, um berro e a contagem até 3 têm vindo a funcionar e ele normalmente respeita ... a frustração ao não, que ele veio a desenvolver, foi culpa minha, pois devido à teimosia dele eu para conseguir os meus objetivos distraia-o com outra coisa/situação contornando a dificuldade e levava a minha adiante... logo não havendo confronto direto, nunca acabava por ser contrariado e essa falta de barreira agora estamos a pagar bem caro :( ... Peço a Deus todos os dias ajuda e paciência.

    Obrigada pela sua ajuda
    continuação de bom trabalho
    bjs

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share